1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (35.444 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Sibutramina corta o efeito da pílula do dia seguinte?

A Sibutramina é um dos medicamentos mais famosos para emagrecimento aqui no Brasil. A pílula já foi proibida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas agora voltou as prateleiras, desde que a pessoa tenha uma autorização do médico para fazer o seu consumo.

A pílula é uma das mais consumidas porque muitos médicos acreditam na sua eficácia, mas há quem duvide que o seu consumo pode a longo prazo ter resultados eficazes no emagrecimento.

Sibutramina corta o efeito da pílula do dia seguinte?

Uma das dúvidas de quem consome um remédio tarja preta como a Sibutramina é até que ponto esse medicamento interfere no consumo de anticoncepcional e pílula do dia seguinte. Muitas pessoas acham que a Sibutramina corta o efeito da pílula do dia seguinte e do anticoncepcional, mas na verdade não corta.

Sibutramina corta o efeito da pílula do dia seguinte

Sibutramina corta o efeito da pílula do dia seguinte. Imagem:divulgação

Na bula da Sibutramina está bem claro que o medicamento não tem o poder de corta a eficácia da pílula do dia seguinte e do anticoncepcional. No entanto, ma bula de alguns remédios para evitar gravidez isso já não fica tão claro. Na dúvida, converse com o se ginecologista e endocrinologista de confiança.

Acesse e saiba mais informações:

Como funciona a Sibutramina no corpo humano?

Como a anfepramona, femproporex e mazindol foi proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a sibutramina é atualmente a única droga utilizada para emagrecimento que age sobre o sistema nervoso.

A Sibutramina nasceu como uma substância antidepressiva. No entanto, a falta de apetite começou a ser visto como um efeito colateral e por isso as pessoas começaram a consumir a medicação para efeito de emagrecimento.

No entanto, a sibutramina age no cérebro, mas não é exatamente um inibidor de apetite, como é o caso dos remédios que foram proibidos pela ANVISA. Na realidade esse é um estimulante da saciedade, por isso a pessoa fica satisfeita com menos comida.

Sibutramina corta o efeito da pílula do dia seguinte

Sibutramina corta o efeito da pílula do dia seguinte. Imagem:divulgação

 

A sibutramina tem reações sobre dois neuros transmissores: a serotonina e a noradrenalina. Esses neurotransmissores acabam agindo entre os neurônios e levam informações de um para o outro. Nesse processo, geram a sensação de saciedade.

Geralmente esse processo acontece em um curto espaço de tempo e eles retornam para dentro das células, o que é chamado de recaptação. O que a sibutramina faz efetivamente é diminuir a recaptação, ou seja, a serotonina e a noradrenalina ficam por mais tempo fazendo a ligação entre os neurônios e deixam o indivíduo saciado.

Efeitos colaterais Sibutramina

Os efeitos colaterais da Sibutramina sã:

– Aumento da pressão arterial

– Elevação da frequência cardíaca

– Dores de cabeça

– Boca seca

– Insônia e prisão de ventre.

Sibutramina bula

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES

Cápsula – Embalagens contendo 10 ou 30 cápsulas de 10 mg ou 15 mg.

USO ADULTO – USO ORAL

COMPOSIÇÕES

Cada cápsula de 10 mg contém:

cloridrato de Sibutramina monoidratado …………………………………………………….. 10 mg

(equivalente a 8,37 mg de Sibutramina).

excipiente: celulose microcristalina, dióxido de silício, estearato de magnésio e lactose monoidratada.

Cada cápsula de 15 mg contém:

cloridrato de Sibutramina monoidratado …………………………………………………….. 15 mg

(equivalente a 12,55 mg de Sibutramina).

excipiente: celulose microcristalina, dióxido de silício, estearato de magnésio e lactose monoidratada.

Sibutramina indicações

O cloridrato de Sibutramina monoidratado está indicado no tratamento da obesidade, ou quando a perda de peso está clinicamente indicada; deve ser usado em conjunto com dieta hipocalórica e exercícios, como parte de um programa de gerenciamento de peso, quando somente a dieta e exercícios comprovam-se ineficientes.

A Sibutramina é recomendada para pacientes obesos com um índice de massa corporal inicial (IMC) 30 kg/m2, ou 27 kg/m2 na presença de outros fatores de risco (ex.: hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia).

Contraindicações Sibutramina

− cloridrato de Sibutramina monoidratado é contra-indicado a pacientes com história ou presença de transtornos alimentares, como bulimia e anorexia.

− cloridrato de Sibutramina monoidratado é contra-indicado a pacientes com hipersensibilidade conhecida à Sibutramina ou a qualquer outro componente da fórmula.

− cloridrato de Sibutramina monoidratado é contra-indicado em caso de conhecimento ou suspeita de gravidez e durante a lactação.

− cloridrato de Sibutramina monoidratado é contra-indicado a pacientes recebendo inibidores da monoaminooxidase. É recomendado um intervalo de pelo menos duas semanas após a interrupção dos IMAOs antes de iniciar o tratamento com Sibutramina (ver Interações Medicamentosas).

− cloridrato de Sibutramina monoidratado é contra-indicado a pacientes recebendo outros medicamentos supressores do apetite de ação central.

Advertências

−Pressão Arterial e Frequência Cardíaca: o tratamento com cloridrato de Sibutramina monoidratado foi associado a aumentos da frequência cardíaca e/ou da pressão arterial. A pressão arterial e a frequência cardíaca devem ser medidas antes de iniciar o tratamento com cloridrato de Sibutramina monoidratado e devem ser monitorados em intervalos regulares durante o tratamento.

Para pacientes que apresentarem aumentos significativos constantes da pressão arterial ou da frequência cardíaca durante o tratamento com cloridrato de Sibutramina monoidratado, a redução da dose ou descontinuação do tratamento devem ser consideradas. O cloridrato de Sibutramina monoidratado deve ser administrado com cautela em pacientes com hipertensão não controlada adequadamente.

Para ler a bula completa acesse o site do fabricante da Sibutramina que escolheu consumir.

Recomendados para você:

Comente (será moderado)